9 de jun de 2013

Ânsia

Tenho ouvido as mesmas musicas e elas perderam o sentido.
Todavia, não sei nem o que ou se devo fazer alguma coisa.
Permanentemente tenho pensado apenas em transcreve-las, afinal, meus sentimentos estão sendo moldados de acordo com o que eu ouço - e isso não pode estar certo.

Toda vez que eu vejo alguém sorrindo, imagino o porquê, imagino se é verdadeiro, falso, o que quer dizer. Se eu conheço a pessoa, eu adivinho o motivo e fico feliz ou triste por ela.

Não queria dizer nada não, mas viver tem sido um saco.
Esse tal de meio termo é legal até você enjoar. Não sei se estou pronta para o próximo capítulo também.
2013 começou complicado e ainda está, será que tudo vai mudar?
Ansiosa, apenas.
Tem que dar tudo certo no final né? Alguma informação tem que bater com o conto de fadas que me contaram; A desgraça não pode e nem deve estar em toda parte; Eu me esforço tanto...

Queria te dizer que se eu estou distante, não é por querer, é por dever. E toda vez que eu tento imaginar se devo voltar, a resposta latente é um suave não.
Teu sorriso não é tão legal quanto dizem e sua vida não é tão interessante quanto você faz parecer.
Diga-me, com que intuito tu és assim? Com que intuito você se escondeu nessa fantasia, nesse pseudônimo? Se perdeu?
Tudo faz sentido, se você disser que sim. Porém, saberei que é por querer, se disser que não.

É melhor continuar em silêncio do que dormir, mas sinto falta da minha cama.

29 de mai de 2013

14

Eu sempre sonhei com esse momento e até hoje, não consigo entendê-lo. Tão longe e tão perto de mim.
Sei que a vida é uma coisa louca, que as coisas nem sempre dão certo, mas juro que quero saber o porquê disso tudo ter acontecido. Você estava tão perto de mim quando eu precisava...
Tem sido difícil perto de você ou longe de você. Sempre difícil.
Não sei o que esperar, sentir ou gostar.
Você foi a porra do meu herói quando você deveria ter sido o violão da história toda. E mesmo assim, sempre quis te conhecer.
Não sei o que deu em mim. Queria te ver, matar a saudade, seilá. Não vai dar certo.
Às vezes, não tão frequente mais, queria te dar um soco bem forte no estômago, pra ver se alivia minha dor.
Queria que você jurasse pra mim, que em algum momento, você vai explicar tudo.
Sempre senti sua falta em dias especiais e mesmo assim, de nada adiantou.
Fui eu quem te procurou, não é mesmo?
Hipócrita.
Idiota.
Estúpido.
Eu quero conseguir te odiar como deveria.
A pior sensação da minha vida foi não saber como realmente agir contigo.
Não vá embora, mas não fique. Acho que sinto saudades de ter 14 anos de novo.

Fingimento

Descrever-te é uma arte
Cuja qual não quero fazer parte.
Amar-te é um sacrilégio
Cujo qual quero me livrar.

Quando desgostoso me tornei,
Teu sorriso exponencialmente aumentou.
Minha barba não mais cresceu
E teus beijos tomaram lugar.

Detesto as marcas que você deixa nas minhas roupas
E os batons que mais gosta.
O cheiro do seu perfume ataca minha rinite,
E por culpa sua, antialérgicos tem sido minha salvação.

Quero livrar-me de ti
Assim como quero livrar-me dos meus pensamentos.
Todavia, também escolhi chegar até aqui.
Fadada ao intenso e eterno Fingimento.